Estratégias de Marketing Digital vencedoras

Ter uma estratégia de Marketing Digital bem definida é fundamental para assegurar o sucesso de qualquer empresa. Uma campanha de Marketing Digital permite, não só, dar a conhecer a marca, mas também atrair potenciais clientes. Fazer parcerias, organizar eventos, criar conteúdos interessantes, estar presente nas redes sociais são algumas das ações que pode levar a cabo, para aumentar a sua carteira de clientes. Mas, há mais.

© Ana Oliveira, Fábrica de Startups

© Ana Oliveira, Fábrica de Startups

Se o seu desafio é atrair mais clientes, saiba que a solução pode passar por criar uma estratégia de Marketing Digital eficaz. O que é que isso significa? Simples. Planear todas as ações que possa utilizar para promover a sua marca, produto ou serviço (com antecedência) e, posteriormente, monitorizar os resultados dessas ações, para perceber o que é que deve manter e aquilo que deve melhorar.

No fundo, “estratégia de Marketing Digital” é um conjunto de ações que promovem marcas, produtos ou serviços, através de canais de comunicação online, que permitem analisar resultados em tempo real e possibilitam acompanhar o utilizador na sua costumer journey, desde que conhece o produto ou serviço, à compra do mesmo.

várias ações que pode levar a cabo numa estratégia de Marketing Digital, mas tendo em conta que cada negócio tem as suas próprias características e o seu próprio público-alvo, nem todas serão as mais acertadas. Por isso, é que antes de avançar com uma ação, deve sempre definir primeiro as suas personas (personagens fictícias que representam o público-alvo de uma marca).

Definidas as personas, é tempo de decidir quais as ações que quer implementar para promover o seu negócio e aqui pode escolher percorrer um de dois caminhos ou até mesmo ambos: a única diferença é que um deles é pago e outro não.

No caso de estar disposto a pagar para atrair novos clientes, estes são alguns dos tipos de ações que pode pôr em prática:

1. Social Media Advertising:

Qualquer uma das redes sociais permite criar anúncios (mediante pagamento) para promover uma página, um post ou até mesmo um site ou blog e, por isso, esta pode ser uma boa opção para promover o seu negócio e obter novos clientes.

2. Google Ads:

Tal como o Facebook ou o LinkedIn, também a Google disponibiliza uma ferramenta, o Google AdWords, que lhe permite criar anúncios e que o podem ajudar a ganhar mais visibilidade (mediante pagamento).

3. Links Patrocinados:

Outra das opções é pagar para que o link da sua página apareça noutra (geralmente, relacionada com o negócio que se quer promover). O objetivo dos links patrocinados é que os utilizadores, que ainda não conhecem um determinado negócio, o descubram através de outros sites, blogs ou redes sociais.

 4. Parcerias:

As parcerias são uma boa forma de aumentar o alcance do seu negócio. O importante é conseguir encontrar parceiros que o possam ajudar a atrair mais clientes e por quem pode fazer o mesmo.

5. Promoções/Passatempos:

Pode criar promoções que levem os utilizadores a comprar ou levar novos clientes para a sua página. Por exemplo, há quem crie passatempos no Instagram, que levem os utilizadores a mencionar, nos comentários, três amigos que ainda não conheçam uma determinada marca.

6. Eventos:

Independentemente do tipo de negócio (grande ou pequeno, físico ou online), organizar eventos para interagir com o mercado, é sempre uma boa forma de publicitar a marca, fazer parcerias e de atrair novos clientes. Se não quiser criar os seus próprios eventos, sempre pode procurar participar naqueles que podem ser relevantes para o seu negócio, de forma a conseguir fazer algum networking e conhecer potenciais clientes e/ou parceiros.

7. Digital-Out-of-Home (DOOH):

O Out of Home (OOH) é uma das formas mais antigas de publicidade: na rua, nos centros comerciais, nas paragens de autocarro ou no metro, somos constantemente inundados com anúncios sem, muitas vezes, darmos por isso. Através do OOH é possível atingir grandes grupos de pessoas, num curto espaço de tempo, e em localizações específicas. Mas, com a evolução da tecnologia, surgiu uma nova forma de comunicar com os consumidores: o Digital-Out-of-Home (DOOH). Trata-se de um suporte de comunicação digital, interativo (como os “mupis digitais”), que consegue medir, com eficiência, os comportamentos dos consumidores. O DOOH permite, entre outras coisas, exibir conteúdos em alta qualidade, promover anúncios em diferentes formatos e fazer integração com dispositivos móveis, Internet, redes sociais e outras tecnologias existentes no mercado.

8. Anúncios em revistas e jornais online:

Tendo em conta que este tipo de ação requer um grande investimento financeiro, é muito importante perceber se faz, ou não, sentido apostar nele. Mais uma vez: vai depender sempre do tipo de negócio e de canais de comunicação em que o seu público-alvo está presente. De qualquer forma, se estiver realmente interessado em investir em anúncios em revistas e jornais online, pode fazê-lo de, pelo menos, duas formas diferentes: através de banners (anúncios que podem surgir no topo do site, por exemplo) ou de branded content (conteúdo patrocinado, que não envolve publicidade tradicional, na medida em que pode incluir artigos, vídeos, podcasts e outros elementos que tragam valor ao consumidor).

Se, por outro lado, preferir não gastar qualquer tipo de dinheiro, pode recorrer aos seguintes tipos de ações:

1. Content Marketing:

Esta é uma das formas mais utilizadas para captar a atenção dos utilizadores, de forma orgânica. Como? Através da criação e curadoria de conteúdo que seja relevante para o seu público-alvo, como artigos, imagens, apresentações ou eBooks, e que que esteja relacionado com o seu negócio.

2. E-mail Marketing:

Há muita gente que acredita que esta forma de comunicação já não é eficaz, uma vez que há muitos utilizadores que não lêem os e-mails que lhes são enviados. Mas, isto não é verdade, sobretudo, se tiverem conteúdos interessantes. O E-mail Marketing ainda é uma boa forma de desenvolver uma boa relação com os seus potenciais clientes e aumentar vendas, sobretudo, porque ao deixarem o e-mail no site, significa que estão interessados na marca. A grande vantagem do E-mail Marketing é que permite enviar, de forma personalizada, diferentes conteúdos, consoante os interesses de cada um dos seus clientes.

3. Social Media Marketing:

As redes sociais são, no geral, um bom canal para comunicar com o nosso público-alvo, sobretudo, porque hoje em dia é difícil encontrar alguém que não esteja ou no Facebook, ou no Instagram, ou no LinkedIn ou no Twitter. Só é preciso perceber em que rede social está a sua persona, para não estar a perder tempo com plataformas em que, na verdade, o seu público-alvo não está. O segundo cuidado a ter é com o conteúdo: é preciso dar aos seus seguidores conteúdo que lhes acrescente valor (lembre-se que o importante é a qualidade e não a quantidade).

4. SEO:

Tendo em conta a quantidade de informação que existe nos motores de busca (como o Google ou o Bing), é cada vez mais importante aplicar técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou, em português, Otimização dos Motores de Busca), que permitam que o seu site apareça no topo das pesquisas feitas, por exemplo, no Google. Caso contrário, o que lhe adianta escrever conteúdos interessantes, se depois ninguém os vê? O uso de palavras-chaves e a produção de conteúdos que sejam relevantes para o seu público-alvo pode ser um bom começo.

5. Mobile Optimization:

Vivemos num mundo cada vez mais “mobile-first”, onde os telemóveis e os tablets são os meios mais utilizados para aceder à Internet, ver e-mails ou comprar produtos. É, por isso, importante ter uma página otimizada tanto para computadores, como para dispositivos móveis (com diferentes tipos de resolução). Afinal, navegar num site num computador, nada tem a ver com navegar num site num telemóvel. Se a página não estiver otimizada, corre o risco de se perder um cliente.

6. Narrativa Visual:

O aspeto visual também conta, sobretudo, porque 90% da informação que chega ao cérebro é visual, para não falar que um vídeo do YouTube é partilhado 12 vezes mais nas redes sociais, do que um artigo. Isto significa que usar elementos visuais no seu negócio pode contribuir tanto para o aumento de clientes, como de vendas. Com a imagem ou com o vídeo certo, a sua empresa vai poder alcançar o público-alvo certo, num curto espaço de tempo e sem gastar dinheiro.