Startup acelerada pela Fábrica de Startups lança aplicação de turismo

A Outsmartis, startup que participou na edição de 2018 do programa Tourism Explorers, lançou recentemente uma aplicação que pretende ajudar as agências de viagem e os gestores de pontos de interesse a providenciar uma experiência de turismo, que seja informativa e, ao mesmo tempo, livre.

© Outsmartis

© Outsmartis

A Outsmartis, startup que participou na edição de 2018 do Tourism Explorers (programa de aceleração organizado pela Fábrica de Startups, em parceria com o Turismo de Portugal), lançou, recentemente, uma nova aplicação de turismo. Chama-se BeaconTour e pretende ajudar as agências de viagem e os gestores de pontos de interesse a providenciar uma experiência de turismo, que seja informativa e, ao mesmo tempo, livre.

Segundo o CEO da Outsmartis, André Conde, o ponto-chave desta aplicação é que ao passar por um ponto de interesse, o turista “recebe automaticamente uma notificação no seu dispositivo” (sem ter de fazer qualquer pesquisa) e “pode optar por interagir ou não com ele”.

Para além disso, o BeaconTour pretende, ainda, dinamizar a interação do turista com o ponto de interesse: “pode ser apenas ler texto, ver imagens, pode ser tirar uma fotografia, fazer uma partilha nas redes sociais, mas também pode ser numa lógica de gamification, ou seja, um quizz associado àquele ponto de interesse”, diz André Conde.

Lançado no final de janeiro (altura em que comemoraram o primeiro aniversário da Outsmartis), o BeaconTour é, neste momento, uma aplicação de demonstração para que os potenciais clientes da Outsmartis vejam como esta funciona e para que seja, depois, adaptada a cada cliente: “esta é uma plataforma, que serve de base às aplicações que vamos criar para os nossos clientes”, explica André Conde.

Mas como funciona, na prática, esta aplicação? Através de um dispositivo, o Beacon, que funciona não por geolocalização, mas por Bluetooth Low Energy. O CEO da Outsmartis explica que decidiram apostar no Beacon, por ser uma forma de interação inovadora e existirem “menos soluções no mercado a apostar nesta tecnologia”.

Sobre o Tourism Explorers, André Conde diz que foi uma boa experiência: “foi uma boa oportunidade para conhecer pessoas da área do turismo e também obter um feedback mais direto [sobre o BeaconTour]”. O CEO da Outsmartis afirma, ainda, que quando participaram no Tourism Explorers já tinham a ideia de negócio e que estavam a iniciar a criação do protótipo. O programa ajudou-os não só “a consolidar a ideia, mas, sobretudo, a parte [do plano] de negócio”, termina André Conde.